Conheça o trabalho do Barco Hospital Papa Francisco
Notícias
            Informações             Notícias             Conheça o trabalho do Barco Hospital Papa Francisco
21/02/2020 https://www.diariodaregiao.com.br Notícias Conheça o trabalho do Barco Hospital Papa Francisco Barco Hospital Papa Francisco está com todas as expedições fechadas neste ano e já tem profissionais voluntários para 2021
A+ a-

O ano mal começou e todas as expedições do Barco Hospital Papa Francisco pelo rio Amazonas já estão fechadas. Além dos 110 médicos e odontologistas voluntários contabilizados até a nona viagem, que começa no dia 11 e termina em 19 de fevereiro, mais 230 estão com embarque programado para as que acontecem entre março e dezembro e mais 120 para nove expedições do próximo ano. A previsão é que no primeiro semestre toda a programação do próximo ano esteja finalizada.

A primeira expedição oficial aconteceu em setembro de 2019. Desde então, já foram milhares de pacientes atendidos. Flávio Augusto Ataliba Caldas, médico radiologista de 41 anos, viajou na sétima expedição, em janeiro. Ele já atuava como voluntário antes, atendendo populações indígenas na divisa do Mato Grosso do Sul com o Paraguai. "As mãos que oferecem flores são sempre as primeiras a serem perfumadas, então eu acho que a gente precisa pensar no próximo, deixar de olhar só para o nosso microcosmo, o nosso pequeno mundo", considera.

Ele, que atende no Hospital Dia de Rio Preto e já se propôs a ser voluntário novamente, acredita que a mudança que a viagem traz à vida dos voluntários é definitiva. "O frei Joel (que atua no Pará) falou uma coisa muito bacana: nós não estamos promovendo saúde simplesmente para a população ribeirinha. Nós estamos promovendo justiça, porque essa população é muitas vezes esquecida pelo governo. Mais do que atender, fazer diagnóstico e tentar resolver o problema de saúde, a gente a enxerga, escuta suas queixas e acho que isso realmente faz a diferença, é muito bacana."

Com 32 metros de comprimento, 430 toneladas e base oficial instalada em Óbidos (PA), a unidade chega aos locais - anunciada antes pelas duas ambulanchas - com centros cirúrgicos, consultórios e trazendo especialistas que grande parte daquela população nunca viu, como oftalmologistas - na maior parte da região, a assistência médica é básica e precária. O público-alvo da embarcação são mil comunidades ribeirinhas do rio Amazonas. Por ano, são programadas 22 expedições - em fevereiro e dezembro há uma apenas, por causa das férias da tripulação fixa e manutenção do barco.

Segundo Anderson Flávio Peres, coordenador do voluntariado do Barco Hospital Papa Francisco, os profissionais costumam pedir para participar de outra expedição ainda durante a primeira. Se a equipe da Associação e Fraternidade Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus achava que eram os profissionais de saúde que doariam seus dons e seu trabalho, o retorno tem sido em outro sentido. "Está sendo uma via de duas mãos. As pessoas estão se envolvendo demais, esposas contam que os maridos voltaram outra pessoa. A gente acredita que aí está o sucesso do Barco Hospital: o trabalho, o afeto que está chegando de lá está mudando o profissional também. O profissional volta e relata a seus próximos, seus amigos a experiência que teve e fomenta. De um profissional aparecem dois, três", diz Anderson.

Guilherme de Oliveira Cucolicchio, médico oncologista de 45 anos, viajou em outubro de 2019 e classifica a experiência como "única e transformadora". Ele destaca a troca de experiências com profissionais com os mesmos valores e de localidades diferentes - o Barco tem voluntários de todo o Brasil. "De encontro a uma população humilde, carente, que te acolhe sempre com carinho e um sorriso. Cria a possibilidade de doarmos o que temos de melhor, nossa vocação, em busca da melhoria da saúde e da qualidade de vida", considera. O médico também destaca o convívio com uma cultura diferente, com músicas, alimentação e hábitos de vida que encantam. "Nos enobrece como seres humanos, dignifica nosso caminho e nos dá forças para transformar o mundo. Um privilégio que marca nossas vidas."

O Barco Hospital começou a ser desenhado em 2013, durante a Jornada Mundial da Juventude, quando o papa visitou o Hospital São Francisco de Assis na Providência de Deus, no Rio de Janeiro. O papa Francisco perguntou a Francisco Belotti, superintendente da Associação, se eles "estavam" na Amazônia. O frei respondeu que não, e o pontífice rebateu: "Então devem ir". Pouco tempo depois, o Lar assumiu as Santas Casas de Óbidos e de Juruti. Logo surgiu a ideia de um barco.

Belotti conta que sua ideia seria de uma embarcação pequena, mas não foi o que aconteceu. "É chamado de barco carinhosamente, mas é um navio. A divina providência, que sempre acorda antes de nós e sempre antes do Sol nascer, fez com que nos encontrássemos com o Ministério do Trabalho. Uma situação de morte e egoísmo em Paulínia se transforma em vida para muitas pessoas", afirma. A verba de R$ 24,5 milhões para o barco, que foi construído em Fortaleza (Ceará), veio de um acordo do Ministério Público do Trabalho da 15ª região com uma empresa que cometeu infrações graves.

Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
Notícias
                  
Receba as notícias e artigos da Província Santa Cruz. Cadastre seu e-mail...
Seth Comunicação