Comissão para os Textos Litúrgicos da CNBB recebe versão impressa do novo Missal Romano
Notícias
            Informações             Notícias             Comissão para os Textos Litúrgicos da CNBB recebe versão impressa do novo Missal Romano
28/02/2020 CNBB Notícias Comissão para os Textos Litúrgicos da CNBB recebe versão impressa do novo Missal Romano
A+ a-

A Comissão Episcopal para os Textos Litúrgicos (Cetel) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) recebeu, na Quarta-feira de Cinzas, 26 de fevereiro, a primeira versão impressa da tradução brasileira da Terceira Edição do Missal Romano. Após 13 anos de trabalho, o material agora segue para uma revisão final com especialistas, aprovação na 58ª Assembleia Geral da CNBB – no próximo mês de abril – seguindo para a autorização de publicação pela Santa Sé.

Vão receber o material para revisão os bispos da Comissão, assessores que trabalharam durante o período da tradução, além de especialistas em áreas específicas como Doutrina da Fé indicados pelos bispos.

“Nosso objetivo agora é, já com o material em mãos, ter de fato o contato com ele: folhear, ver as orações, a impressão, ver o que pode ser melhorado, corrigido. É uma nova fase para a publicação do Missal Romano que já vem de um caminho muito longo”, afirma o assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da CNBB e também da Cetel, padre Leonardo José Pinheiro.

Serão observadas a diagramação do material, a “proclamabilidade” e outros aspectos litúrgicos. Padre Leonardo explica que este cuidado minucioso deve-se ao fato de que o texto não será utilizado em uma leitura silenciosa, “mas é um texto que é para ser proclamado, ser rezado, e por isso, a sua disposição, na sua impressão, nas páginas, até mesmo a divisão das páginas, tudo isso precisa ser levado em conta”.

Recepção da Igreja

O bispo auxiliar do Rio de Janeiro (RJ) e secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado afirmou que a Igreja no Brasil recebe “com muita alegria e com muita esperança” a versão impressa da Terceira Edição do Missal Romano e que, “embora a Liturgia seja sempre a celebração do mistério de Cristo, as culturas, as mentalidades, a linguagem vão mudando. Nós temos que caminhar com elas”.

Nossa fé precisa, entre outras coisas, ser celebrada. E ser celebrada dignamente. E os livros litúrgicos, dentre os quais o missal sem dúvida alguma se destaca, são de importância fundamental para isso. Houve uma preocupação muito grande da Cetel de adaptar traduções, adaptar formas para que o texto se torne mais ‘proclamável’, de modo que, ouvindo o texto, se possa rezar. E que o texto possa ser acessível ao conjunto do Brasil numa proximidade, dentro daquilo que é possível, com outras traduções de países de Língua Portuguesa. É de uma alegria e de uma esperança muito grande“, disse dom Joel.

Próximos passos

A próxima Assembleia Geral da CNBB, no próximo mês de abril, deverá apreciar o texto traduzido em sua totalidade e encaminhar a aprovação. É depois disso que o texto segue para as instâncias da Igreja em Roma, quando a Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos deverá autorizar a publicação. Somente aí que o novo missal estará disponível para as comunidades brasileiras.

“Para a próxima Assembleia, além dessa aprovação global, existem algumas partes das orações eucarísticas que serão apresentadas ao episcopado brasileiro para que avaliem e façam suas considerações, consequentemente a aprovação para ser encaminhado a Roma”, explicou padre Leonardo.

Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
Notícias
                  
Receba as notícias e artigos da Província Santa Cruz. Cadastre seu e-mail...
Seth Comunicação