Província Santa Cruz - Franciscanos - OFM - Belo Horizonte, MG
Santo Franciscano do dia: Santa Camila Batista Varano Santa Camila Batista Varano

Virgem da Segunda Ordem Franciscana (1458-1524). Gregório XVI autorizou o seu culto público.

Não é difícil imaginar o regozijo sentido na elevada e luminosa Camerino, situada na crista dos Apeninos, e a grandiosidade das festas aí celebradas pelo nascimento da primogênita do senhor da cidade, Camila, em 9 de abril de 1458.

A medida que a menina ia crescendo e se ia mostrando inteligente e encantadora, o pai, Júlio César Varano, e a mãe, Joana, da família Malatesta, sonhavam para a filha um casamento esplêndido, com algum senhor de qualquer cidade vizinha. Ela mesma escreveu mais tarde: “Passava todo o tempo em serenatas, bailes e passeios, em vaidades, festas e divertimentos juvenis”. Mas na vida da jovem, bela e culta Camila, princesa de Camerino, havia um pequeno segredo só dela conhecido. Pediu licença ao pai para entrar, não num palácio senhorial, mas num humilde e pobre convento para seguir a austera regra de Santa Clara.

Não foi fácil. Só após prolongada e obstinada insistência da filha o pai se vergou à sua pretensão. Foi um rude golpe para o coração do pai permitir que a sua Camila entrasse em Urbino, não como princesa casada com um príncipe, mas de pés descalços, para se encerrar num convento de clarissas, com o nome de Sóror Batista.

Para aplacar o orgulho ferido, seu pai não teve outro remédio senão renovar e ampliar, em Camerino, o mosteiro de Santa Maria Nova, e assim ter mais perto de si a filha, que de futuro seria para sempre esposa de Jesus. Dentro dos muros desse mosteiro foi Sóror Batista Varano agraciada com revelações e visões que o seu diretor espiritual lhe obrigou a escrever. Assim nasceram, na intimidade da sua cela, obras que iriam ficar famosas na literatura mística de 500: "As dores mentais de Jesus", "A vida espiritual", "Considerações sobre a Paixão", "Tratado da pureza de coração", "Orações" e "Poesias".

Enquanto essa clarissa enriquecia o mundo com estes trabalhos, César Bórgia assaltava a cidade de Camerino, assassinando sem piedade César Varano e seus dois filhos. Sóror Batista derramou por eles lágrimas secretas, mas perdoou ao assassino. A sua máxima era "fazer o bem e suportar o mal", sofrendo não a sós, mas com Jesus na cruz. Morreu em Camerino em 31 de maio de 1524, com a idade de 66 anos.

Continue lendo...
Próximos aniversários:
01/06 Ronaldo Dias do Val
07/06 Ivan Zacarias Rodrigues
07/06 Gustavo Junior Andrade Reis
09/06 Dario Campos
17/06 Marcos Alves Barroso
19/06 Jacir de Freitas Faria
20/06 Mário Rodrigues dos Reis
23/06 João Ricardo Teodoro
27/06 Donizete Afonso da Silva
27/06 Marco Antonio Abreu Lomar
Eventos
Receba as notícias e artigos da Província Santa Cruz. Cadastre seu e-mail...
Seth Comunicação