Ministro Geral divulga mensagem pelo Dia de Luta contra a AIDS
Notícias
            Informações             Notícias             Ministro Geral divulga mensagem pelo Dia de Luta contra a AIDS
03/12/2018 OFM (tradução: franciscanos.org.br) Notícias Ministro Geral divulga mensagem pelo Dia de Luta contra a AIDS
A+ a-

São Paulo (SP) – A Ordem dos Frades Menores divulgou em seu site a mensagem do Ministro Geral, Frei Michael Perry, por ocasião do Dia Mundial de Luta contra a AIDS, celebrado em 1º de dezembro.

Na mensagem, ele apresenta dados recentes sobre o vírus. Em 2017, foram registrados 2 milhões de novos casos. “Desde que foi descoberto o vírus do HIV, mais de 77 milhões de pessoas foram infectadas, enquanto mais de 35 milhões morreram por causa de doenças ligadas ao HIV”, acrescenta.

Ele anima os frades a seguirem o exemplo de São Francisco: “acolher e abraçar a todos, amar e ajudar-lhes sem julgá-los, dando a vida e servindo para que todas as pessoas que vivem com HIV/AIDS, ou que são afetadas por ela, possam experimentar o abraço de outras pessoas que oferecem acolhida, amor e solidariedade”, acrescenta.

E concluiu a mensagem pedindo uma corrente de oração durante todo o mês de dezembro.

Confira na íntegra:

Queridos irmãos da Ordem, membros da Família Franciscana e amigos todos,

Que o Senhor lhes dê Sua Paz!

Neste ano, celebramos o 30º aniversário do dia em que as pessoas de boa vontade de todo o mundo são chamadas a refletir sobre a pandemia do HIV/AIDS, sobre seu impacto em toda comunidade humana e sobre a necessidade de vigilância e solidariedade. Mais de 36 milhões de irmãos e irmãs são soropositivos, dos quais quase 2 milhões são crianças. Em 2017, foram registrados aproximadamente 2 milhões de novas infecções. Desde que foi descoberto o vírus do HIV, mais de 77 milhões de pessoas foram infectadas, enquanto mais de 35 milhões morreram por causa de doenças ligadas ao HIV.

Menos de 22 milhões de pessoas têm acesso aos medicamentos antirretrovirais, que significa um forte aumento em comparação com os anos anteriores. Uma maior consciência do vírus e um maior financiamento para a prevenção e tratamento ajudaram a promover exames de detecção precoce, que desempenham um papel importante na redução de novas infecções. Aproximadamente 75% das pessoas que vivem com o HIV conheciam seu estado de saúde, o que significa que 25% não conhecem sua condição, ou seja, representam uma ameaça latente para eles e para outros que não estão infectados, por causa da possível transmissão do vírus.

Peço a todos os irmãos da Ordem, a todos nossos amigos e todas as pessoas, que aprofundem seu conhecimento sobre a pandemia do vírus HIV/ AIDS. Dou graças a Deus pelo enorme trabalho que os membros da Ordem realizam, em colaboração com outras agências e indivíduos, para dedicar assistência espiritual, social e médica a quem vive com o vírus e suas famílias. Esta pandemia afeta a todos, porque inclusive alguns membros da Ordem são HIV positivos ou contraíram AIDS. Este fato toca a nossa Igreja e, consequentemente, todas as organizações religiosas. Por esta razão, é urgente que busquemos novas formas de colaborar com pessoas de boa vontade e de trabalhar com cristãos de outras confissões, bem como com benfeitores inter-religiosos para cuidar de todas as pessoas que são HIV positivo ou que contraíram a AIDS. Também devemos, dentro de nossa Ordem e da Igreja, continuar trabalhando para erradicar este estigma, que muitas vezes é associado aos portadores de HIV/AIDS, assim como continuar promovendo uma mudança de comportamento eticamente responsável, um maior acesso aos medicamentos que ajudam a salvar vidas e que reduzam as infecções e cuidar das famílias mais afetadas pela pandemia.

Também devemos reconhecer que a Igreja Católica continua dedicando atenção especial aos 25% de pessoas que vivem com o HIV em todo o mundo. Devemos continuar animando todos os frades da Ordem a assumirem este compromisso com este tema e fazer o que São Francisco espera de nós, que consiste em fazer o que ele mesmo fez: acolher e abraçar a todos, amar e ajudar-lhes sem julgá-los, dando a vida e servindo para que todas as pessoas que vivem com HIV/AIDS, ou que são afetadas por ela, possam experimentar o abraço de outras pessoas que oferecem acolhida, amor e solidariedade.

Durante o mês de dezembro, convido a todos, meus queridos irmãos, a que se unam comigo, à Igreja e a outros crentes para oferecer orações por nossos irmãos e irmãs que vivem com HIV/ AIDS, por suas famílias, por quem busca encontrar uma cura e uma vacina e por quem está ajudando a buscar recursos financeiros vitais para combater esta pandemia.

Oremos:

Deus bom e misericordioso,
Tu que és o autor da vida,
Tu que desejas que os que foram criados à tua imagem e semelhança experimentem a plenitude da vida e sejam libertos de toda enfermidade.
Te pedimos que tua graça restauradora desça sobre todos os nossos irmãos e irmãs que são soropositivos ou que contraíram AIDS. Que eles se sintam tocados por seu amor e tua presença restauradora.
Te pedimos que guieis o trabalho de todos os que estão comprometidos na busca de uma cura e para aqueles que trabalham para desenvolver uma vacina contra este vírus que ameaça a vida.
Bendiga também a todos os trabalhadores da área da saúde e a todos aqueles envolvidos em dedicar atenção amorosa a nossos irmãos e irmãs que vivem com o HIV ou que experimentam o efeito negativo do vírus ou do uso prolongado dos medicamentos antirretrovirais que salvam vidas.
Deus, fortaleça também nosso compromisso de dar-lhes amor e ternura a todos, especialmente aos nossos irmãos e irmãs que vivem com HIV/ AIDS.

Amém!

Roma, 1º de dezembro de 2018.

Fraternalmente,

Frei Michael Anthony Perry, OFM
Ministro Geral e Servo

Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
Notícias
                  
Receba as notícias e artigos da Província Santa Cruz. Cadastre seu e-mail...
Centro Administrativo | WebTop
Seth Comunicação