Conheça a Estrutura administrativa e pastoral da CNBB
Notícias
            Informações             Notícias             Conheça a Estrutura administrativa e pastoral da CNBB
11/10/2018 CNBB Notícias Conheça a Estrutura administrativa e pastoral da CNBB
A+ a-

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), tem uma estrutura bastante enxuta, mas bastante eficiente enquanto organização. Dividida em uma unidade Matriz, situada em Brasília (DF) e 18 unidades regionais, a Conferência, além da animação da ação evangelizadora da Igreja no Brasil, faz o seu trabalho contando com a colaboração de profissionais na área da secretaria, da administração, da contabilidade, do Economato, da assistência social e ainda de uma assistência jurídica e canônica.

CNBB Matriz

Terceira conferência de bispos criada no mundo, desde a sua fundação, em 14 de outubro 1952, até 15 de novembro de 1977, a CNBB tinha sua sede nacional na cidade do Rio de Janeiro. Era constituída por um só bloco, coordenada pelo presidente e um secretário-geral. Em Assembleia Geral, realizada em 1962, em busca de maior colegialidade entre os bispos e visando efetivar um planejamento de pastoral de conjunto, a CNBB decidiu criar os secretariados que, inicialmente eram sete regionais.

A CNBB Matriz é o lugar central do serviço episcopal e a referência nacional da Conferência dos Bispos do Brasil. Recebe diversas reuniões dos organismos, pastorais, movimentos e comissões, sede dos escritórios do secretariado geral, dos arquivos que guardam a memória e a documentação da entidade. É também espaço de acolhida das visitas e do trabalho dos colaboradores.

Em setembro do ano passado, por causa de uma reforma geral, a primeira desde a inauguração em 1977, a CNBB Matriz passou a ter sua sede provisória num edifício novo construído pela Conferência para abrigar o novo Centro Cultural Missionário (CCM), na região chamada de Asa Norte da capital brasileira. Ao término da reforma, estimado para o início de 2019, a sede nacional volta a ser num amplo prédio que se encontra ao lado da Nunciatura Apostólica, no setor de embaixadas sul da cidade.

Regionais

A evolução da criação dos regionais começou nos tempos da fundação e o último regional criado, o Norte 3, foi fruto da Assembleia Geral da CNBB realizada em Aparecida (SP), em 2016. No momento, são 18 núcleos identificados por região: três na região Norte, cinco na região Nordeste, três na região centro-oeste, sendo que um tem sede em Goiânia e é chamado de Centro Oeste e dois chamados de Oeste 1 e 2.  No lado leste do País, dois regionais e os outros cinco regionais, chamados de Sul, tem três que estão situados na região sul do país e um na região sudeste, que compreende o estado de São Paulo.

Em cada um desses 18 regionais se reproduz a estrutura de organização da CNBB Matriz contanto com presidência e bispos referenciais das diversas áreas da ação evangelizadora da Igreja. Além disso, cada uma das unidades conta com sede e colaboradores para agilizar a organização da administração e da contabilidade contando ainda com um secretário-executivo.

Regionais do Norte

N 1 – Atualmente presidido por dom Mário Antônio da Silva, bispo da Diocese de Roraima, o regional representa o estado do Amazonas e de Roraima e tem sua sede em Manaus. O regional compreende a Província Eclesiástica de Manaus e tem as seguintes unidades eclesiásticas amazonenses: Arquidiocese de Manaus, Diocese de Coari, Prelazia de Borba, Diocese de Alto Solimões, Prelazia de Tefé, Diocese de Parintins, Prelazia de Itacoatiara, Diocese de São Gabriel da Cachoeira, além da Diocese de Roraima.

N 2 – Tem sede em Belém (PA) e contempla também o estado do Amapá. É presidido por dom Bernardo Johannes Bahlmann, bispo de Óbidos. O regional cobre a Província Eclesiástica de Belém e conta com as seguintes Igrejas Particulares do Pará: Arquidiocese de Belém do Pará, Diocese de Óbidos, Prelazia do Xingu, Diocese de Santarém, Prelazia de Marajó, Prelazia de Itaituba, Diocese de Marabá, Diocese de Bragança do Pará, Diocese de Castanhal, Diocese de Abaetetuba, Diocese de Cametá, Diocese de Ponta de Pedras, Diocese de Santíssima Conceição do Araguaia e a Diocese de Macapá, no Amapá.

N 3 – A mais recente criação de regional da Conferência, acolhe a Província Eclesiástica de Palmas (TO) com poucas Igrejas Particulares, com a estrutura em desenvolvimento, o regional é presidido por dom Philip Dickmans, bispo de Miracema do Tocantins (TO). As unidades eclesiásticas do regional: Arquidiocese de Palmas, Prelazia de Cristalândia, Diocese de Miracema do Tocantins, Diocese de Porto Nacional, Diocese de Tocantinópolis  e a Prelazia de São Félix, no Mato Grosso.

Regionais do Nordeste

NE 1 – Abrange o estado do Ceará e a sede é em Fortaleza. O regional é presidido pelo bispo de Quixadá, Dom Ângelo Pignoli. Compreende a Província Eclesiástica de Fortaleza: Arquidiocese de Fortaleza, Diocese de Quixadá, Diocese de Iguatu, Diocese de Tianguá, Diocese do Crato, Diocese de Crateús, Diocese de Limoeiro do Norte, Diocese de Sobral e a Diocese de Itapipoca.

NE 2 – O regional inclui vários estados brasileiros: Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Alagoas. É formado por quatro Províncias Eclesiásticas: Olinda e Recife, Paraíba, Maceió e Natal. Atualmente o presidente é o arcebispo de Olinda e Recife, dom Antônio Fernando Saburido. As Igrejas particulares são no Pernambuco: Arquidiocese de Olinda e Recife, Diocese de Nazaré, Diocese de Petrolina, Diocese de Caruaru, Diocese de Garanhuns, Diocese de Floresta, Diocese de Palmares, Diocese de Afogados da Ingazeira, Diocese de Pesqueira, Diocese de Salgueiro; na Paraíba: Arquidiocese da Paraíba, Diocese de Guarabira, Diocese de Campina Grande, Diocese de Patos e a Diocese de Cajazeiras; no Alagoas: Arquidiocese de Maceió, Diocese de Palmeira dos Índios e a Diocese de Penedo; no estado do Rio Grande do Norte: Arquidiocese de Natal, Diocese de Mossoró e a Diocese de Caicó.

NE 3 – A presidência atual do regional está sob a responsabilidade de dom João Carlos Petrini, bispo de Camaçari. Formado por dois estados, Bahia e Sergipe, inclui quatro Províncias Eclesiásticas: São Salvador da Bahia, Vitória da Conquista, Feira de Santana e Aracaju. As Igrejas Particulares da Bahia são: Arquidiocese de São Salvador da Bahia, Diocese de Amargosa, Diocese de Itabuna, Diocese de Ilhéus, Diocese de Eunápolis, Diocese de Alagoinhas, Diocese de Teixeira de Freitas-Caravelas, Diocese de Camaçari, Diocese de Cruz das Almas, Arquidiocese de Vitória da Conquista, Diocese de Jequié, Diocese de Bom Jesus da Lapa, Diocese de Caetité, Diocese de Livramento de Nossa Senhora, Arquidiocese de Feira de Santana, Diocese de Bonfim, Diocese de Barreiras, Diocese de Ruy Barbosa, Diocese de Barra, Diocese de Paulo Afonso, Diocese de Irecê, Diocese de Juazeiro, Diocese de Serrinha. E as Igrejas do estado do Sergipe: Arquidiocese de Aracaju, Diocese de Propriá, Diocese de Estância.

NE 4 – A sede do regional se localiza em Teresina (PI) e tem como presidente o arcebispo da capital do Piauí, dom Jacinto Furtado de Brito Sobrinho, sucessor do cardeal Sergio da Rocha, atual presidente da CNBB. Inclui a arquidiocese da capital e mais sete dioceses do interior: Diocese de Oeiras, Diocese de Floriano, Diocese de Bom Jesus do Gurguéia, Diocese de Campo Maior, Diocese de Parnaíba, Diocese de Picos, Diocese de São Raimundo Nonato.

NE 5 – O regional compreende o estado do Maranhão com a arquidiocese da capital, São Luís, e mais 11 dioceses no interior do estado: Diocese de Coroatá, Diocese de Pinheiro, Diocese de Caxias do Maranhão, Diocese de Brejo, Diocese de Viana, Diocese de Balsas, Diocese de Grajaú, Diocese de Bacabal, Diocese de Carolina, Diocese de Zé-Doca, Diocese de Imperatriz. A sede do regional está em São Luís e o seu presidente atual é o arcebispo da capital dom José Belisário da Silva.

Os regionais do Leste

L 1 – O mais antigo de todos os regionais da CNBB. Abrange duas Províncias Eclesiásticas: Rio de Janeiro e Niterói. Presidido pelo arcebispo da capital fluminense, cardeal Orani João Tempesta. O regional é formado pelas seguintes Igrejas Particulares: Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, Diocese de Barra do Piraí – Volta Redonda, Diocese de Valença, Diocese de Itaguaí, Diocese de Nova Iguaçu, Diocese de Duque de Caxias, Arquidiocese de Niterói, Diocese de Nova Friburgo, Diocese de Campos, Diocese de Petrópolis. Também faz parte do regional, a Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney.

L 2 – Oito Províncias Eclesiásticas fazem parte deste regional. Abrange os estados de Minas Gerais e do Espírito Santo e é presidido pelo arcebispo de Uberaba (MG), dom Paulo Mendes Peixoto. Eis as Igrejas Particulares mineiras que fazem parte deste regional: Arquidiocese de Mariana, Diocese de Caratinga, Diocese de Governador Valadares, Diocese de Itabira-Fabriciano, Arquidiocese de Diamantina, Diocese de Teófilo Otoni, Diocese de Guanhães, Diocese de Almenara, Diocese de Araçuaí, Arquidiocese de Belo Horizonte, Diocese de Divinópolis, Diocese de Oliveira, Diocese de Sete Lagoas, Diocese de Luz, Arquidiocese de Pouso Alegre, Diocese de Guaxupé, Diocese de Campanha Arquidiocese de Uberaba, Diocese de Patos de Minas, Diocese de Ituiutaba, Diocese de Uberlândia, Arquidiocese de Juiz de Fora, Diocese de São João del Rei, Diocese de Leopoldina, Arquidiocese de Montes Claros, Diocese de Januária, Diocese de Paracatu e a Diocese de Janaúba. E as capixabas: Arquidiocese de Vitória, Diocese de São Mateus, Diocese de Colatina e a Diocese de Cachoeiro do Itapemirim.

Regional Centro Oeste

CO – O bispo de diocesano de Uruaçu (GO), dom Messias dos Reis Silveira, é o atual presidente do regional que abrange o estado de Goiás e o Distrito Federal. Compreende duas Províncias Eclesiásticas, a de Brasilia e a de Goiânia, e é formado pelas seguintes Igrejas Particulares: Arquidiocese de Goiânia, Diocese de Rubiataba-Mozarlândia, Diocese de Jataí, Diocese de Goiás, Diocese de Anápolis, Diocese de Itumbiara, Diocese de Ipameri, Diocese de São Luís de Montes Belos, Arquidiocese de Brasília, Diocese de Uruaçu, Diocese de Luziânia e a Diocese de Formosa.

Regionais do Oeste

O 1 – Presidido pelo arcebispo de Campo Grande (MS), dom Dimas Lara Barbosa, o regional compreende as seguintes Igrejas Particulares:  Arquidiocese de Campo Grande, Diocese de Corumbá, Diocese de Coxim, Diocese de Dourados, Diocese de Jardim, Diocese de Naviraí e a Diocese de Três Lagoas.

O 2 – O regional abrange o estado do Mato Grosso. Seu presidente atual é dom Neri José Tondello, bispo de Juína. As Igrejas Particulares que fazem parte deste regional são: Arquidiocese de Cuiabá, Diocese de São Luiz de Cáceres, Diocese de Sinop, Diocese de Rondonópolis-Guiratinga, Diocese de Juína, Diocese de Primavera do Leste-Paranatinga, Diocese de Diamantino e a Diocese de Barra do Garças.

Regionais do Sul

S 1 – Apesar de estar na região sudeste, o estado de São Paulo é coberto pelo regional Sul 1 da CNBB. O atual presidentes é dom Pedro Luiz Stringhini, bispo de Mogi das Cruzes. Abarca seis Províncias Eclesiásticas: São Paulo, Botucatu, Campinas, Ribeirão Preto, Aparecida e Sorocaba. As Igrejas Particulares são: Arquidiocese de São Paulo, Diocese de Campo Limpo, Diocese de São Miguel Paulista, Diocese de Santo Amaro, Diocese de Osasco, Diocese de Santo André, Diocese de Guarulhos, Diocese de Santos, Diocese de Mogi das Cruzes Arquidiocese de Botucatu, Diocese de Marília, Diocese de Lins, Diocese de Bauru, Diocese de Ourinhos, Diocese de Presidente Prudente, Diocese de Assis, Diocese de Araçatuba, Arquidiocese de Campinas, Diocese de Limeira, Diocese de São Carlos, Diocese de Bragança Paulista, Diocese de Amparo, Diocese de Piracicaba, Arquidiocese de Ribeirão Preto, Diocese de Franca, Diocese de Catanduva, Diocese de Jales, Diocese de Barretos, Diocese de São João da Boa Vista, Diocese de Jaboticabal, Diocese de São José do Rio Preto, Diocese de Votuporanga, Arquidiocese de Aparecida, Diocese de Taubaté, Diocese de São José dos Campos, Diocese de Lorena, Diocese de Caraguatatuba, Arquidiocese de Sorocaba, Diocese de Itapeva, Diocese de Itapetininga, Diocese de Registro e a Diocese de Jundiaí. O regional ainda compreende duas eparquias: Eparquia de Nossa Senhora do Líbano em São Paulo dos Maronitas e a Eparquia de Nossa Senhora do Paraíso em São Paulo dos Greco-Melquitas.

S 2 – Regional da CNBB que cobre o estado do Paraná. Presidido pelo arcebispo de Casvavel, dom Mauro Aparecido dos Santos. São quatro Províncias Eclesiásticas, Curitiba, Londrina, Maringá e Cascavel, uma arquieparquia, a Arquieparquia de São João Batista em Curitiba dos Ucranianos e uma eparquia: Eparquia Imaculada Conceição em Prudentópolis dos Ucranianos. As arquidioceses e dioceses desse regional são as seguintes: Arquidiocese de Curitiba, Diocese de Ponta Grossa, Diocese de Paranaguá, Diocese de São José dos Pinhais, Diocese de União da Vitória, Diocese de Guarapuava, Arquidiocese de Londrina, Diocese de Jacarezinho, Diocese de Cornélio Procópio, Diocese de Apucarana, Arquidiocese Maringá, Diocese de Campo Mourão, Diocese de Umuarama, Diocese de Paranavaí, Arquidiocese de Cascavel, Diocese de Foz do Iguaçu, Diocese de Toledo e a Diocese de Palmas e Francisco Beltrão.

S 3 – O regional Sul 3 da CNBB abrange o estado do Rio Grande do Sul e conta com quatro Províncias Eclesiásticas: Porto Alegre, Pelotas, Santa Maria e Passo Fundo. Presidido por dom Jaime Spengler, arcebispo da capital gaúcha, o regional tem as seguintes Igrejas Particulares: Arquidiocese de Porto Alegre, Diocese de Caxias do Sul, Diocese de, Novo Hamburgo, Diocese de Osório, Diocese de Montenegro, Arquidiocese de Pelotas, Diocese de Bagé, Diocese de Rio Grande, Arquidiocese de Santa Maria, Diocese de Uruguaiana, Diocese de Cruz Alta, Diocese de Santo Ângelo Diocese de Santa Cruz do Sul, Diocese de Cachoeira do Sul, Arquidiocese de Passo Fundo, Diocese de Erexim, Diocese de Frederico Westphalen e a Diocese de Vacaria.

S 4 – É o regional que cobre o estado de Santa Catarina. A presidência atual é de dom joão Francisco Salm, bispo de Tubarão. E as Igrejas Particulares que compõe o regional são: Arquidiocese de Florianópolis, Diocese de Blumenau, Diocese de Lages, Diocese de Joaçaba, Diocese de Rio do Sul, Diocese de Criciúma, Diocese de Joinville, Diocese de Chapecó, Diocese de Caçador e a Diocese de Tubarão.

Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
Notícias
                  
Receba as notícias e artigos da Província Santa Cruz. Cadastre seu e-mail...
Centro Administrativo | WebTop
Seth Comunicação