A Assembleia do Conselho Nacional do Laicato do Brasil em Belo Horizonte
Notícias
            Informações             Notícias             A Assembleia do Conselho Nacional do Laicato do Brasil em Belo Horizonte
05/06/2018 Patricia Cabral (cnlb.org.br) Notícias A Assembleia do Conselho Nacional do Laicato do Brasil em Belo Horizonte
A+ a-

Na quinta-feira (31/5) Dia da Solenidade de Corpus Chrsti, iniciou-se a XXXVII ASSEMBLEIA NACIONAL DO LAICATO DO BRASIL. Cerca de 200 representantes dos 18 regionais e associações filiadas ao CNLB estavam reunidos do dia 31 de maio a 03 de Junho, na Casa de Retiro São José dos Redentoristas na cidade de Belo Horizonte.

O encontrou iniciou com a Oração de Abertura e Acolhida feitos pelo Regional Leste 2 que na dinâmica de apresentação cada grande região trazia em meio as suas bandeiras um pouco de trigo e assim produzido o pão dentro da temática de sermos Sal da Terra, Luz do mundo até que tudo fique fermentado.

Em seguida Marilza Schuina, presidente da CNLB acolheu a todos e todas, e apresentou a assessora Moema Miranda da REPAM, que trabalhou a Analise de Conjuntura com a reflexão da realidade desafiadora sobre a ideia de estarmos vivendo um tempo mutante. “Precisamos acreditar que um outro mundo é possível, do verbo esperançar. Nós estamos vivendo em momento de crise, em que o velho já morreu e o novo ainda não nasceu. Crise é uma coisa que passa, mutação é diferente, é uma crise complexa segundo Papa Francisco”, disse Moema.

Existe uma luta  de classe, e a classe dos ricos estão vencendo, os ricos cada vez mais ricos e os pobres cada vez mais pobres. Hoje temos que enfrentar a riqueza, é uma questão fundamental, não vamos superar se continuamos consumindo cada vez mais.

Após o intervalo deu-se iniciou com a Abertura da Assembleia com a composição da mesa com a coordenação da presidência.  Foi feita a leitura do Regimento e aprovado unanimamente pelos delegados e delegadas. Depois foi lida a proposta de pauta e aprovada unanimamente pelos delegados e delegadas.

Depois cada regional fez suas apresentações com as belezas e desafios e em meio a cânticos que lembravam a história de cada cidade.

   

CNLB apresenta: MOMENTOS!''Momento que os regionais recebem os estandartes de presente para multiplicarem apresentado a cada diocese , com o objetivo de visitar cada paróquia e ou comunidade. Levando a cada visita o anúncio da organização do Laicato."Por FranciNEUDA – Ceará

Publicado por Conselho Nacional de Leigos e Leigas do Brasil em Sábado, 2 de junho de 2018

A noite foi celebrada a Missa de Corpus Christi presidida por Dom Vicente de Paula Ferreira, Bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte. Durante sua homilia Dom Vicente falou da divindade e humanidade de Deus, “Deus fez um esforço tão grande para entrar na nossa carne humana e assumir toda nossa humanidade doando a si mesmo no corpo e muitas vezes nós fazemos um esforço muito grande para voltar com Deus para o céu”. Após a bênção final foi servido um chazinho.

A leiga Leci, do CNLB do regional Leste 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) falou à página do conselho no Facebook sobre a alegria em receber os delegados de todo o Brasil e sobre a expectativa em relação ao encontro. “A nossa expectativa é de crescimento na fé, mas também essa bonita troca de experiências que é uma oportunidade para a gente ir motivando e animando mais no trabalho e nessa consciência de que a gente pode fazer uma nova sociedade, principalmente nesses tempos que a gente está vivendo”, comentou.

O secretário executivo do regional Leste 2 da CNBB, Padre Roberto Marcelino de Oliveira, esteve presente na Assembleia. Aos internautas que acompanham o evento pela internet, falou sobre o protagonismo dos cristãos leigos e leigas, que “são aqueles que ajudam e participam afetiva e efetivamente da evangelização. Desejamos que este encontro desperte esse olhar evangelizador na comunidade e o papel do leigo na sociedade. Precisamos de leigos atuantes nos diversos setores da sociedade, dando seu testemunho e convidando aqueles homens e mulheres de boa-fé a se converter ao coração de Jesus e anunciar a Boa Nova do seu Reino”.

A partilha do trabalho desenvolvido nas bases, tanto das organizações filiadas ao CNLB quanto os grupos organizados nos regionais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), é outra atração da assembleia, e é feita por meio de materiais disponibilizados no encontro, como banner, revistas e jornais.

SEGUNDO DIA

No segundo dia da assembleia do laicato (01/06), após a oração da manhã conduzida pelo regional Noroeste onde fomos ungidos como cristãos batizados leigos e leigas, retomamos nossa assembleia com o tema Cristãos leigos e leigas comprometidos e comprometidas com a transformação, assessorado por Daniel Seidel. “Que sinal eu posso ser para o laicato”? Assim Daniel iniciou sua fala e nos instigando como homens e mulheres que são igreja e com Francisco inauguramos um outro jeito de ser igreja. Papa Francisco retoma o povo de Deus, e traz a ideia de que os pastores, esta no meio e em alguns momentos está atrás.

O compromisso com os pobres nos chama a missão.  A igreja abre espaço para os movimentos sociais e lutas sociais. Todos estamos comprometidos com a proposta de igreja em saída.  O frescor da nova encíclica do Papa Francisco nos diz “santificai-vos para que possas santificar os outros” e nos lembra que falta o frescor da Alegria do Evangelho na missão. 

Daniel nos lembra que estamos vivendo o ano da graça por ocasião do Ano do Laicato e que precisamos vicenciar para sempre e não concluir no fim do ano. As atividades do Ano do Laicato é continuo. Precisamos vivenciar as relações para a vida inteira e que as pessoas não são descartáveis. A nossa ideologia é a luz que vem de um sua luz própria.  A luz do evangelho pode tornar a luz da ideologia convertida. A ova encíclica do Papa Francisco, “Alegrai-vos e exultai-vos”, nos diz que somos o Povo de Deus e que nós devemos ter um olhar com os olhos da fé.

A tarde Daniel retomou a temática com a analise de conjuntura a partir da Laudato SI e de três frases geradoras: estado pós-democrático Neoliberal; crise; criminalização. Estamos vivendo uma crise provocada, planejada e que a elite do Brasil foi quem rompeu o pacto.

Em seguida a assembleia foi divida em 12 grupos e cada grupo refletiu sobre um dos areópagos mencionados no Documento 105 CNBB. No retorno, devido o horário, apenas 6 grupos apresentaram suas avaliações dos desafios e apontando as ações para melhor trabalhar o tema nas bases.

A noite celebramos nossos mártires conduzida pelo regional Norte 2.

TERCEIRO DIA E ENCERRAMENTO

Relembrando a pessoa de Maria e sua importância na missão de Jesus Cristo celebramos na manhã do terceiro dia da assembleia do laicato e fazendo memória da participação das mulheres na igreja e na sociedade e também as muitas mulheres que já fizeram parte da caminhada do CNLB.

Na continuidade dos trabalhos da assembleia, Daniel conduziu a apresentação das outras 6 equipes sobre os areopagos. Daniel sintetizou todas as propostas apresentadas dividindo em respobsabilidades, se do CNLB, comissão de formação e dos regionais.

Em seguida os regionais foram convidados a se reunirem e avaliar suas atividades, Seminários temáticos, Semana Missionária igreja em saída e a proposta da Auditória da Dívida pública. Após o almoço os regionais apresentaram suas programações e planejamentos.

Depois das apresentações as Comissões do CNLB; Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato apresentaram seus projetos de formação para os regionais. A Comissão da Juventude também apresentou a Juventude presente na assembleia e Sônia que representa a presidência na comissão explicou a ausência dos titulares da comissão.  A noite nos confraternizamos com a partilha de comidas típicas dos regionais e com uma bela noite cultural

No domingo (03/jun) iniciamos o último dia da XXXVII AGO DA CNLB com a Celebração Eucarística presidida por Dom Eudes do Nascimento concelebrada pelo Padre Vitor dos Santos Lopes, da Diocese de Fortaleza e representante da Comunidade Shalom, organização filiada a CNLB.

Após a Celebração reiniciamos as atividades com a apresentação da tesouraria e parecer do Conselho Fiscal. Também a prorrogação do mandato da atual presidência devido as questões bancárias.

Foi apresentado o Manifesto a atual situação política do Brasil aprovado pelos delegados e delegadas presentes.  A mesma foi atualizada conforme as observações feitas e divulgadas pela comissão de comunicação do CNLB.

A comissão de comunicação apresentou as atividades que estão sendo desenvolvidas bem como o site, a fanpage e grupo da CNLB, que são as redes sociais autorizadas para a divulgação das atividades da CNLB e dos regionais e também das parcerias com os regionais em relação a divulgação de seus eventos. Cristiano Signorelli falou do Encontro Nacional de Comunicação que acontecerá nos dias 22 e 23 de setembro de 2018 em São Paulo, este encontro é direcionado as equipes de comunicação dos CNLB regionais.

Marilza informou sobre o encontro do CELAM que acontecerá nos 2 a 4 de novembro deste ano e o encontro do colegiado do segundo semestre será realizado dentro do Encontro Nacional . Outra atividade que acontecerá ainda este ano será a Assembleia do Povo de Deus que acontecerá nos dia 23 a 25 de novembro em Aparecida.

Nossa próxima assembleia será em junho de 2019, no VII Encontro Nacional do Laicato.

Concluímos assim nossa XXXVII ASSEMBLEIA NACIONAL DO LAICATO DO BRASIL, com as bênçãos de Dom Eudes nos enviando a sermos Cristãos leigos e leigas comprometidos/as com a transformação. “Até que tudo fique fermentado!” Mt 13,33.

MANIFESTO DO CNLB

“Enquanto não forem radicalmente solucionados os problemas dos pobres, renunciando à autonomia absoluta dos mercados e da especulação financeira e atacando as causas estruturais da desigualdade social, não se resolverão os problemas do mundo e, em definitivo problema algum. A desigualdade é a raiz dos males sociais“. (Papa Francisco, EG 102)

Nós, participantes da XXXVII ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA do CONSELHO NACIONAL DO LAICATO DO BRASIL – CNLB, realizada em Belo Horizonte/MG, de 31 de maio a 03 de junho de 2018, refletimos profundamente as realidades do mundo e do Brasil, verificamos que o modelo de desenvolvimento econômico IMPOSTO ao povo brasileiro, aprofunda cada vez mais o empobrecimento e desigualdades da maioria da população, onde pessoas de todas as idades passam fome, não têm trabalho ou melhorias na qualidade de vida, para que se acumulem rendas destinadas ao capital financeiro.

Nosso país sofreu a deposição de um governo eleito pela maioria do povo brasileiro, substituído por um grupo que colocou o país na mão dos ricos e seus interesses. Por isso, além de não vermos legitimidade no processo político atual, discordamos das mudanças constitucionais IMPOSTAS com o congelamento dos investimentos nas políticas sociais e com a reforma trabalhista, e, da intenção de fazer a previdenciária. Isso destrói os avanços democráticos conquistados.

Nós, Cristãos Leigos e Leigas da Igreja Católica, sujeitos e protagonistas na Igreja e na sociedade, à luz do Evangelho e da Doutrina Social da Igreja, compreendemos que a dignidade humana, a democracia e o cuidado com a casa comum são o centro nesta construção da sociedade do Bem Viver. Conclamamos, pois, todos os cristãos, a que assumam individualmente e nas instâncias organizativas, ações concretas que visem:

Constituir um outro modelo de desenvolvimento que tenha em foco a distribuição da riqueza para todos e todas, assegurando o respeito ao meio ambiente;

Defender, em comunhão com nossos bispos, eleições diretas, a efetividade da democracia participativa, resgatar a importância da participação política e “assegurar que sejam realizadas (as eleições) de acordo com os princípios democráticos e éticos, para restabelecer nossa confiança e nossa esperança. Propostas que desrespeitam a liberdade e o estado de direito não conduzem ao bem comum, mas à violência” (cf. nota da CNBB nº 269/2018);

Romper com o círculo vicioso das más notícias, denunciar e combater o uso das “fake-news (notícias falsas);

Mobilizar a sociedade para uma ampla reforma política com participação popular, que inclua o Poder Judiciário;

Realizar a Auditoria Cidadã da Dívida Pública Brasileira;

Defender uma reforma tributária que torne justa a tributação;

Denunciar a criminalização dos movimentos populares;

Resgatar e fortalecer a relação democrática entre sociedade e Estado;

Implementar a Lei do Renda Cidadã;

Combater as perseguições, prisões e injustiças políticas;

Estimular os eleitores (cidadãos) a NÃO votar nos candidatos à reeleição que votaram nas Propostas de Emenda Constitucionais em desfavor do povo brasileiro e da democracia.

Por fim, conclamamos aos cristãos leigos e leigas a viverem a sua identidade, vocação, espiritualidade e missão na Igreja e na sociedade, sendo “fermento, sal e luz, até que tudo fique fermentado” (Mt 5, 13-14. 13,33)

Belo Horizonte, 03 de junho de 2018.

Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
Notícias
                  
Receba as notícias e artigos da Província Santa Cruz. Cadastre seu e-mail...
Centro Administrativo | WebTop
Seth Comunicação