Uma força libertadora
Artigos
            Informações             Artigos             Uma força libertadora
07/08/2018 Dom Total Uma força libertadora A realização dos objetivos divinos é efetivada por meio da força do Espírito Santo que impulsiona o caminhar da igreja humana.
O Espírito Santo, conforme nos diz a teologia, é o elo de amor entre o Pai e o Filho. (Reprodução/ Pixabay)
A+ a-

Por Aldo Reis*

Muito se fala, atualmente, sobre o Espírito Santo: sopro de Deus; força que impulsiona a vida da igreja, etc. E, por vezes, certo “esquecimento” do Espírito reduz a sua ação a atividade espiritual, mística e fechada numa relação hierárquica. Nos propomos, assim, refletir a ação do Espírito Santo na vida das pessoas, no mundo, no percurso da história onde tudo se faz. Nossa reflexão vai, ainda, permear sob uma abertura ao mundo, reconhecendo que não é possível pensar a vida espiritual e religiosa separada da experiência social em que se encontra.

“Não sereis vós a falar, mas o Espírito que falará por vós”. (Mt. 10, 19-20).

Na última ceia Jesus pediu para “que todos sejam um”. Tal pedido de Jesus implica num profundo ato de unidade que somente é possível se fundamentada na fé, no amor e na caridade. Mas o que, de fato, Jesus queria dizer com aquelas palavras?

Para nós, hoje, tudo parece óbvio após vinte séculos de igreja, entretanto ainda nos falta muito a fazer diante da proposta de Jesus. O Espírito Santo, conforme nos diz a teologia, é o elo de amor entre o Pai e o Filho. Esse mesmo amor é o Espírito da vida que Deus insuflou no ser humano e que Jesus enviou ao mundo. De modo especial celebramos sua presença sacramental na história humana com a festa de Pentecostes.

O amor une tudo o que está separado. Uma vez que o amor de Deus atua na história humana, sua ação é caracterizada por uma dinâmica unificadora que junta os elementos separados e dispersos. Por sua ação, oposições são superadas e conflitos são resolvidos harmonicamente. Tal ação resultante da atuação dessa força libertadora que chamamos Espírito Santo converge rumo a uma humanidade que elimine o ódio e lance pontes sobre oposições que separam, de maneira que cresçam as situações de paz, de justiça, de igualdade e de amor. O resultado dessa ação é chamado, pela teologia, Reino de Deus e no cerne desse movimento temos o Espírito Santo como força motriz e princípio ativo como Deus que é amor.

Deus geralmente não realiza nada sozinho. No campo das experiências sagradas e de fé, dificilmente temos diante de nós um deus que realiza tudo em hierofanias egoístas e mirabolantes. Deus age por meio de pessoas e é por elas que sua ação se configura e se manifesta no mundo. A ação divina por meio das pessoas fica mais evidente quando percorremos a história e constatamos que a realização dos objetivos divinos é efetivada por meio da força do Espírito Santo que impulsiona o caminhar da igreja humana.

A força libertadora de Deus atua nas pessoas e dinamiza o amor que, como motor que move o mundo, faz avançar o processo de convergência rumo à realização do projeto divino para com a humanidade vislumbrando uma plena unidade harmônica entre todos, tendo como elo a própria expressão de Deus-amor na pessoa do Espírito que liberta e dá vida.

Entretanto, o processo histórico dessa construção que converge para a unidade no amor não é linear e, sim, conflituoso. Tal situação exige conversão constante não apenas das pessoas em caráter individual, mas, também, das estruturas políticas, econômicas, sociais e até mesmo religiosas. Como força motora de todo esse processo de conversão e transformação das pessoas e do mundo encontramos, novamente, o Espírito Santo.

É por meio do Espírito Santo que podemos desejar “mais”. Tal desejo está entrelaçado à ideia de insatisfação e sede de mudança de vida. Uma mudança que começa a partir de si e percorre as veias da sociedade provocando mudanças onde quer que trilhem nossos pés e pensamentos. Desejar ir além, pelo Espírito Santo, é sempre querer promover a vida em sua mais genuína expressão latente.

Para respondermos com vida à proposta feita por Jesus – para que sejamos um – cabe-nos assumir aquilo que a força libertadora do Espírito Santo nos convida a realizar por meio de uma conversão autêntica e realmente transformadora, escolhendo caminhos lentos e tortuosos.

A Sagrada Escritura sempre recorre a uma infinitude de imagens para descrever o processo histórico de conversão incentivado pelo Espírito Santo. Uma das mais claras expressões disso encontramos na parábola do fermento (Lc 13, 20). O âmago desse fermento é o Espírito Santo que age por meio das pessoas. Assim, somente nos tornamos agentes transformadores da realidade na medida em que nos permitimos ser instrumentos para o agir da força libertadora do Espírito de Deus e, com isso, contribuímos para a construção do Reino de Deus.

 Quando mesmo involuntariamente nos opomos – ou nos omitimos – a tal transformação das estruturas nos impomos como obstáculos à ação do Espírito Santo e isso também ocorre quando tentamos justificar nossos atos de oposição com argumentos religiosos arcaicos e dogmáticos.  Tais atitudes o próprio Jesus já encontrou no seu tempo e as suas advertências servem ainda para os dias de hoje.

O Espírito sopra onde quer. É imprevisível e transforma vidas e sociedades. Um espírito derramado “sobre escravos e escravas” (Jl 3,2) questiona as fronteiras, os privilégios e desigualdades sociais, as ideologias que aprisionam e excluem. Um Espírito que nos faz profetizar inspira nossos sonhos e provoca em todos nós um desejo constante pelo amor e pela caridade; nos torna totalmente engajados num mesmo plano e configura um mundo sem barreiras, línguas e diferenças. Nos torna um em sua força que liberta.

------------------------

*Aldo Reis é palestrante, empresário e escritor. Pesquisador nas áreas de antropologia, ética, fenomenologia e educação. Bacharel em Filosofia pela PUC Minas. Estudou Licenciatura em Filosofia Eclesiástica e Teologia pela Universidad de Navarra, Espanha.

Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
Artigos
                  
Receba as notícias e artigos da Província Santa Cruz. Cadastre seu e-mail...
Centro Administrativo | WebTop
Seth Comunicação